A espoliação urbana e o campo dos estudos urbanos no Brasil¹

Eduardo Marques   É preciso iniciar dizendo que, na minha opinião, A espoliação urbana (Paz e Terra, 1979) marca a origem da sociologia urbana brasileira propriamente dita. Evidentemente, houve vários estudos anteriores sobre processos e fenômenos sociais no urbano, inclusive os antecedentes diretos do livro – São Paulo: crescimento e pobreza (Ed. Loyola, 1975) e […]

A atualidade de A espoliação urbana¹

Gabriel de Santis Feltran Destacarei três dimensões de A espoliação urbana (Paz e Terra, 1979) que, desdobradas nas últimas décadas nos estudos urbanos, estão no alicerce das interpretações que sociólogos, antropólogos e urbanistas contemporâneos têm feito sobre as dinâmicas recentes da cidade de São Paulo, bem como de outras cidades brasileiras. Meus pontos são básicos […]

Antonio Candido, grandeza humana

José Arthur Giannotti   Muito moço conheci Antonio Candido. Morávamos na Aclimação e às vezes fazia uma visita a ele e à Gilda. Só assisti a um curso do Florestan sobre a indução sociológica em que o funcionalista convicto admitia Weber e Marx como caminhos complementares. Formado em filosofia e a Faculdade não pagando salário, […]

Antonio Candido: Heranças, herdeiros¹

Leopoldo Waizbort   Situações de consagração, como homenagens por ocasião da morte, necrólogios, boletins especiais etc., servem também, ao sociólogo, para evidenciar as dinâmicas do consagrado e seus consagradores, e gostaria de destacar um aspecto dessa dinâmica, que envolve a herança e os herdeiros. Poderia ser uma tentativa de objetivação, para falar na linguagem do […]

Modernidade em cores regionais

Resenha de Weinstein, Barbara. The color of modernity: São Paulo and the making of race and nation in Brazil. Durham and London: Duke University Press, 2015. 458 p.   O livro mais recente de Barbara Weinstein, The color of modernity: São Paulo and the making of race and nation in Brazil, lançado no início de […]

As esquerdas e a conjuntura do tempo presente

Resenha por Fernando Perlatto Domingues, José Maurício. Esquerda: Crise e futuro (Ed. Mauad X, 2017).   Pelo menos desde as manifestações que tomaram as ruas do país em junho de 2013, o Brasil parece ter entrado em um fluxo contínuo e ininterrupto de mudanças, cuja compreensão se torna uma tarefa de enorme magnitude e atravessada […]

As novas rotas da globalização

Ilegalismos na Globalização: Migrações, trabalho, mercados. Angelina Peralva e Vera da Silva Telles (orgs.) Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2015. 571p.   Qualquer um que já tenha se aventurado a organizar coletânea, número especial ou dossiê sabe que está longe de ser tarefa banal converter aquilo que, via de regra, diz respeito a movimentos solo […]

Porque preferi Hamon a Mélenchon

No primeiro turno das eleições presidenciais francesas, diversos eleitores potenciais de Benoît Hamon decidiram votar no candidato Mélenchon, pensando que isso constituiria um voto útil. Outros se dispuseram até mesmo a votar em Macron por temerem uma vitória do Front Nacional (FN). Quando a mim, votei em Hamon.   Por que Hamon e não Mélenchon? […]

O diabo mora nos detalhes: os perigos da “privatização” na cidade

O prefeito do município de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou que pretende levar adiante cinquenta e cinco projetos de privatização até o final do seu mandato. Para tanto, criou agências encarregadas da formulação de seu ousado plano – a Secretaria de Desestatização e Parceria e a empresa pública SP Parcerias – e produziu propagandas […]

A Europa vista à distância

Resenha de East West Mimesis. Auerbach in Turkey, de Kader Konuk. Um dos efeitos duradouros do renome intelectual consiste em conferir às declarações que lhe são atribuídas o valor de uma autoridade inequívoca. Em Tristes trópicos, por exemplo, olhando retrospectivamente para os dois anos, na segunda metade da década de 1930, em que ocupou a […]